14/01/2008

Quando os vizinhos reclamam!!!



Já aconteceu na sua igreja. Já aconteceu na minha. A perseguição aos adoradores verdadeiros aumenta. Enquanto os ímpios podem estourar os auto-falantes de seus carros, enquanto as boates atravessam noites de festas em bairros residenciais, os cristãos têm seus decibéis limitados após as 10 horas da noite. Até nas vigílias e reuniões de oração não podemos clamar tão alto. Somos ameaçados pela justiça de termos nossos templos lacrados. Não estou falando de minha igreja, estou falando da Igreja.Quem disse que o Brasil é um país livre? Quem disse que no Brasil não há perseguição, não há preconceito? Aqui na minha cidade nunca ouvi falar que uma danceteria foi lacrada por causa do alto volume. Igrejas sim. Na verdade, acho que o Diabo pensa que está tendo vitória. Ele pensa que está ganhando dos adoradores.Pois é, ontem ele sofreu uma derrota violenta. Estávamos ministrando numa igreja da cidade, Edmilson, Geziel e eu. O Diabo tinha dado a ordem: “Vocês podem adorar até as 10 horas, após este horário estão proibidos!”. Quando chegou a minha vez de conduzir o louvor faltava apenas 12 minutos para as 10 da noite. Eu pensei comigo: “Meu Deus, vamos ter que parar o culto as 10 em ponto!”. Deus disse do alto: “Não precisa parar a adoração, apenas diminuam o barulho e continuem me adorando!”. Pedi para os instrumentistas pararem. Pedi para o povo aplaudir e cantar baixinho, de forma que os vizinhos não ouvissem. Pela primeira vez ouvi um “zumbido de adoração”. Hehehe... não é moda não, mas é que parecia um zumbido mesmo. Um zumbido lindo. Enquanto os vizinhos dormiam, nós adorávamos a Deus com volume baixo, mas nossos corações estavam com a mesma paixão e o mesma vontade de adorar. Era até engraçado ouvir o som de palmas bem baixinho. O mais engraçado devia estar a cara do capeta quando viu que o culto não iria terminar as 10.Irmãos precisamos ter sabedoria sim, mas não podemos parar de adorar. E é o fato de sermos verdadeiros adoradores que mudará a história deste país. Então lembre-se: com barulho ou sem barulho, não pare de adorar!





Extraído do blog http://ramont.blogspot.com/

Share:
Postar um comentário