03/01/2009

Finalmente vou me casar!

Está chegando a hora. Após anos de espera, de planos, de sonhos, de tristezas, de frustrações, finalmente vou me casar.

Para boa parte do mundo, isso não tem muita importância. Casar para quê? Para se separar daqui a um tempo? Para gastar o dobro com advogado? Melhor morar junto e pronto, se cansar, é só se mudar!

E até morar junto, para muitos, é besteira. Para que morar junto com um, quando há tanta oferta de “ficantes” nas baladas? Melhor é aproveitar a vida, ficar com todos, vamos aproveitar a juventude!

Eu “aproveitei” a minha juventude. Durante uns 4, 5 anos tive vários namorados e ficantes, fazia teatro amador e pude conhecer muita gente. Porém, por mais que aquela vida parecesse prazeirosa, faltava algo essencial: o conhecer verdadeiramente o outro, o outro me conhecer, juntos termos um compromisso. Sim, compromisso é importante, é sinal de maturidade, de respeito pelo outro e por nós mesmos. Estar com um é muito melhor do que parecer estar com muitos, pois é isso mesmo, apenas aparência, pois da mesma forma que não nos importamos com os ficantes, eles também não se importam conosco. Na hora do aperto, só podemos contar com quem temos compromisso.

O problema do morar junto também é uma certa falta de compromisso, o estar implícito que, a qualquer momento, tudo pode mudar. A qualquer briguinha, um ou outro podem chutar o pau da barraca, arrumar as malas e voltar para a casa da mamãe. Não sei até que ponto é saudável entrar numa relação sabendo que ela vai terminar um dia. Quando vejo casais de idosos andando de mãos dadas numa praça, um cuidando do outro apesar de suas limitações, penso que é isso o que eu quero para minha vida: alguém com quem eu possa amadurecer junto, e para isso será necessário um compromisso, uma aliança entre nós, para que possamos resistir a todas as discussões, empecilhos, barreiras, armadilhas que se colocarem em nosso caminho. Peço a Deus que resistamos juntos e vençamos com Ele essa batalha que é viver como casados num mundo tão perverso como o nosso, mas sei que Ele sempre será amor e misericórdia para conosco, independente do que vier a acontecer. Porém, o casar significa nosso desejo de permanecermos fiéis um ao outro, e dessa forma também a Ele, que fará, em alguns dias, o milagre espiritual de transformar duas pessoas em uma.

Vou me casar. É estranho, acho que ainda não me caiu totalmente a ficha. Anteontem fizemos a mudança dos móveis para o apartamento onde vamos morar, tudo ficou lindo, mas ainda falta tanta coisa! Acho que sempre faltará algo, e essa deve ser a graça de ter uma casa só sua.

Vou me casar. Mas e a noite de núpcias? No início do namoro tivemos relações íntimas, mas com o tempo fomos incomodados por Ele e resolvemos nos guardar. São três anos “abrasados”, beijando só tipo selinho para tentar segurar a onda, e agora falta tão pouco para termos uma vida sexual plena de casados, sem culpas, sem medo!!! Sim, pois o termos nos guardado transformará nossa primeira noite numa noite única, especial. Talvez, se estivéssemos transando até hoje, nossa lua-de-mel seria apenas mais uma viagem a dois. Porém, será A viagem a dois que se tornarão um perante Deus.

Escrevo esse texto menos para transbordar minha felicidade, e mais para mostrar que sim, é possível esperar até o casamento, mesmo depois de haver relações íntimas entre os namorados. É possível e sei que isso tornará nossa primeira noite incrível, e assim todas as demais. Porém, somos filhos de um Deus amoroso e misericordioso, que espera apenas que Lhe peçamos ajuda, para então vir ao nosso socorro, mesmo que seja para nos ajudar a transpor as barreiras da pornografia e do sexo irresponsável.

Ele pode restaurar nossos sonhos. Eu já não esperava me casar tão cedo, tamanhas eram as dificuldades. Porém, milagrosamente Ele nos proveu, em 9 meses (desde janeiro deste ano), um apartamento, todos os móveis e quase todos os itens da casa. Acreditem, milagrosamente mesmo. Isso mostra que Ele traz à existência sonhos mortos, abortados pelo dominador deste mundo. Jesus ressuscitou a si mesmo e ressuscita os nossos sonhos também, basta que peçamos e creiamos Nele.

Meu casamento será especial. Será uma cerimônia simples, apenas para a família, porém, como eu já disse a Deus, sei que talvez não haverá festa na terra, mas com certeza haverá grande festa nos céus. Lá, sei que todos somos convidados, e será um banquete daqueles!!!

Ah, finalmente vou dizer aquela frase básica: Enfim sós!!!

sexxxchurch.com

0 comentários: