21/02/2009

A falta de tempo e o resultado de decepção e cansaço

Difícil dizer o que se passa no meu coração. Apesar de ser uma humana, tenho falhas, defeitos, fraquezas, e uma delas é ser útil demais para o meu gosto, a outra é que esqueço quem sou, e me mantenho distante de muitas coisas na minha vida, e principalmente da minha família. O cotidiano diário tem me deixado distante, imperceptível às coisas mais importantes da vida. Regularmente, tenho ficado mais tempo na frente de um computador escrevendo minhas idéias, meus textos, visitando sites e mais sites, e tenho esquecido que minha família é mais importante. Daí você pergunta: Mas, o que você faz tanto que te deixa ficar sem contato com sua família?
Na verdade, eu tenho 8 blogs, e em mais 02 eu sou colaboradora, só que não escrevo em todos, apenas nos que realmente são importantes. Dos 08 blogs, 02 deles eu divulgo as empresas da nossa família Trans-Infor e Cyber-Infor
(nestes, eu não escrevo), os outros 06 são o Normal ao Extremo (meu blog pessoal), Ministério Infantil Geração 19(das crianças da Igreja em que congrego, e onde sou líder deste ministério), Louv'Art Cia de Louvor, Arte e Evangelismo (este é do ministério que iniciei em 2007, que está no momento parado), O Quarteto Mirim(dos meus filhos, que não está atualizado, pois ainda vou colocar o meu filho mais velho num cursinho, para que ele mesmo escreva no blog) e o mais recente, Adolescente & Cia (o qual criei no intuito de orientar os adolescentes dessa geração) e o outro não muito importante Cantinho da Lis (iniciei no wordpress, mas não terminei ainda e até exclui para tentar outro). E sinceramente, não é nada fácil escrever para 10 blogs. E isso tem me deixado um pouco viciada na internet, procuro acessar moderadamente, mas tornou-se um hábito. Principalmente, quando se fala em diHITT, lugar de onde não deixo de logar. Posso entrar em todos os sites que eu quiser, mas se não entrar no diHITT, para mim não ficou bom o dia. Mas, novamente, você me pergunta: O que isso tem haver com o texto que você começou? Aí, é que está o problema! Para quê tantos blogs, e pouco tempo disponível. Eu trabalho na empresa do meu pai, cuido das finanças contas a pagar e receber, isso no horário comercial. À noite eu tento ficar em casa, mas nunca consigo ficar o suficiente, para poder ter tempo para os meus filhos. Porque toda vez, tem que ter algo na Igreja para eu ir, ou é uma reunião, ou é um ensaio com o ministério de louvor, ou é um evento geral, e por aí vai. E eu nem sempre consigo ficar com eles. Meu marido até me proibiu de estar muito na igreja, e só me deixa sair quando eu pelejo para que ele deixe.
Eu não quero ser hipócrita, mas tenho saudades do ministério anterior que fiquei durante sete anos. Toda vez, que me deparo nessa situação, eu penso, choro, e oro. Até mesmo meu marido que é de lá, reclama que antes tínhamos mais tempo para ficarmos juntos, líamos a Bíblia mais tempo, fazíamos coisas junto com as crianças, e ainda assim tínhamos tempo para o ministério. Não estou reclamando de onde estou, foi uma escolha que fiz, mas eu penso que as coisas devem ser organizadas, principalmente as pessoas. Hoje, muitos desvalorizam a sua família, por causa da falta de tempo com a mesma, e deixam a "la vonté", até que um dia, quando se deparam com situações difíceis, quando vêem que o estrago foi feito, tenta consertar o que havia de errado, mas já é tarde demais.

Uma coisa que eu dou prioridade máxima é a minha família! E se pra ficar com minha família, vai deixar algum líder meu feridento, eu não estou tão preocupada assim. Pois, a palavra de Deus fala que se não cuidarmos daqueles que são nossos (nossa família), como é que cuidaremos de outros lá fora. É por isso que hoje, existem muitos que estão com o casamento falido, filhos rebeldes e até mesmo, desviados dos caminhos de Deus, e tudo porque não valorizaram a sua família, e lembram apenas do ministério e das coisas do ministério. E quando acontece alguma coisa horrível, começa a culpar todo mundo, por causa das suas próprias escolhas e falta de organização.

Não é que seja errado cuidar das coisas do nosso Deus, aquilo que ele nos entregou para fazer, nós temos que fazer realmente com todo amor e carinho, mas esquecer da nossa família para satisfazer a vontade de outros não é legal. Primeiro porque você se sobrecarrega tanto, fica cansado, já não tem mais ânimo de ir a Igreja porque já passou tanto tempo dentro dela que até não sabia se tinha casa.
Ouvi uma história sobre certa irmã, muito valorizada dentro da sua congregação, ela era uma mulher cheia do poder de Deus, assídua na igreja, não perdia nada, nenhum culto ou evento, sempre estava ali pronta para ajudar, até que certo dia um irmão a vendo na rua saindo da igreja perguntou:
- A paz do Senhor irmã? E aí, como está a senhora?
- A paz do Senhor, estou bem obrigada!
- E como está o ministério?
- Ah, o ministério está bem, estamos evoluindo muito.
Mas, daí o irmão faz uma outra pergunta:
- E como está a sua família, como está o seu marido?
E ela simplesmente respondeu:

- Ah, irmão ele continua do mesmo jeito bebendo como sempre, e não quer saber de Deus.

Sabe por que isso ainda estava acontecendo? Ela passava mais tempo cuidando das coisas na casa de Deus e esquecia que também tinha que cuidar da sua casa. Seus filhos andavam rebeldes, seu marido bebendo muito, e enquanto isso ela apenas "servindo" ao Senhor, e sua casa ficava ao deus dará.

Aprendi que a mulher casada deve cuidar das coisas do marido, da casa e se tiver filhos também deve cuidar destes, e também aprendi que a solteira deve cuidar das coisas de Deus, do Ministério, etc. E é o que realmente é lógico, o que mais o solteiro tem pra fazer nessa vida? Eu como mãe vejo sim a necessidade de estar com meus filhos, poder parar um pouco com eles. Mas, eu não conseguia dizer não, e muitos dos que conheço são incapazes de fazer algo útil pelo menos para valorizar a sua vida e seu próprio ego.

Parei um pouco de escrever nos meus blogs, porque ainda estou me organizando, principalmente o meu tempo. E ontem, 20/02/2009, passei metade do dia na filial da nossa empresa, na verdade semana passada fiquei lá instalando o programa de controle financeiro para controlar as finanças porque o ano não entrou muito bem aqui, ajudei na organização dos processos de vistoria técnica das Lojas Marisa. Mas, graças a Deus está tudo bem por aqui, estamos trabalhando normalmente, e a crise que passou essa foi longe da gente, pois obtivemos a vitória, entregando tudo nas mãos de Deus.

E agora, vou ter que dar uma parada um pouco, pois acho que essa semana o único dia em que ficarei em casa será hoje, então tenho que aproveitar, porque nos dias anteriores estava eu na igreja.

Estou orando para que isso tudo mude e que Deus dê sabedoria e discernimento aos meus líderes para que também se organizem e procurem delegar funções as pessoas realmente descompromissadas, para desafogar um pouco. Lógico que não quero abrir mão de tudo assim de vez, o que preciso é de mais tempo com minha família, e isso vai depender deles, ou então, de mim mudando para outro ministério, ou mudando minha rotina, sei lá.

Um bocado numa mão é uma coisa, agora um monte nas duas é demais!

Abri aqui meu coração, então não vá ficar chateado (a) comigo, apenas tente me entender.

Estava precisando desabafar um pouquinho. É meu blog, meu lugar, posso escrever o que eu quero.

E se eu não estiver blogando nos meus 06, já sabe estou um tanto atarefada, até me organizar.

Um grande abraço!

E um excelente final de semana! E que você consiga realizar todos os seus sonhos e desejos. E que consiga tempo também para a sua família.

Sinceramente,

Ligiane Farias Bastos Barbosa (gosto de escrever meu nome completo, rsrsrs)

Share:
Postar um comentário