Infância: Aprendendo com os outros

Ainda bem que os bebês nascem totalmente dependentes dos pais e prontos para aprender. O que aconteceria se uma criança já nascesse falando ou discutindo valores sociais? Talvez não aceitasse o nome que escolheram para ela com tanto cuidado, ou se expressasse numa língua incompreensível para os pais...
O fato é que assim como elas aprendem o idioma, absorvem também os costumes e os padrões de valores. Não é porque o bebê não sabe o que é fumar ou brigar que tais comportamentos podem ocorrer na frente dele. E todos sabemos, a criança é muito sensível aos efeitos da nicotina, que ela absorve passivamente. Brigas, por exemplo, transmitem emoções negativas que ficam registradas na memória vivencial, mesmo que o bebê ainda não esteja amadurecido neurologicamente para ter memória consciente.
A criança, então, aprende pelo relacionamento afetivo que outro ser humano estabelece com ela e também com o que presencia do relacionamento entre seus pais. Por isso, todo cuidado é pouco.
Extraído do Livro Conversas com Içamitiba Vol. 1 Edição de bolso, Editora Integrare.
Ps:Este livro faz parte do meu acervo de livros da minha biblioteca pessoal.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sugestão de Nomes para Células de Crianças, Pequenos Grupos, Rede Infantil, Cultos.

Monte sua história bíblica, lembrancinhas, diversos, utilizando materiais recicláveis.

Personagens bíblicos para histórias em E.V.A.