09/10/2010

CUIDANDO DE CRIANÇAS: Protegendo Nossos Filhos

Nos tempos bíblicos, as crianças quase sempre eram criadas no contexto familiar – muitas vezes uma grande família estendida. Elas raramente ficavam longe do alcance de um abraço amoroso e familiar ou da disciplina firme que as preparava para a vida.

A criação de crianças fora do círculo familiar demanda que os pais tentem recriar as condições especiais de cuidado encontradas no clima de paz e proteção da família. A construção da autoconfiança, responsabilidade e contentamento pode ser um desafio estressante para todos.

Nada pode ser pior, em termos bíblicos, do que nos sentirmos órfãos, isolados e sozinhos. Jesus garantiu aos seus discípulos quando começaram a temer pelo pior no futuro: "Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros" (Jo 14.18). Alguma coisa na natureza do amor divino só encontra sua plena realização quando a intimidade, proximidade e disponibilidade estão ali para serem aproveitadas.
A história do amor divino na Bíblia revela a qualidade de "estar presente" do começo ao fim. A criação de filhos fora de casa pode ser cômoda para algumas famílias, mas uma decisão desse porte deve sempre ser calcada em oração e cuidadosamente avaliada. Se nós, os pais, somos os representantes de Deus na vida de nossos filhos, devemos nos certificar de sempre "estar presentes" em tudo que diz respeito a eles, tomando decisões referentes a educação de modo condizente com esse princípio criação de filhos levando em conta isto.
Veja também em Dt 6.1-9; Sl 127 – 128; 139; Ez 16.20-21; Mt 18.3.

0 comentários: