24/04/2011

Alfabetização digital: ninguém escapa disso

por: Bettina Monteiro

Sabe aquela única televisão protegida no meio da praça da cidadezinha do sertão? Ainda será substituída por um computador. Pesquisa da Fundação Telefônica mostrou que 45% das crianças, entre 6 e 9 anos, e 37%, entre 10 e 18 anos, se divertem mais com computador. O computador, de preferência conectado rede, para elas é mais lúdico do que a TV, o celular e até o videogame.
E o que isso mostra? Que devemos urgentemente explorar o computador para o “bem” – aproveitar a pré-disposição delas para otimizar a aprendizagem. Ou seja, temos de repensar o ensino – escola e pais. Temos de usar o computador com eles e para eles.

Foto de Marcos Ribolli

O problema é que, muitos de nós, adultos, ainda somos analfabetos neste meio em que crianças de 6 anos têm e-mail, usam o orkut, jogam no celular, baixam músicas. Twitter o quê? Precisamos nos apropriar deste mundo digital, aprender com eles para melhor ensiná-los. Não acha?
Separei algumas reportagens do portal que falam sobre o tema. Recomendo a leitura:
  • Para ser incluído na Sociedade da Informação, é preciso falar a língua da tecnologia
  • Uma seleção de ferramentas tecnológicas que deixam a aprendizagem com cara de brincadeira
  • Pesquisa mostra que as crianas e os jovens brasileiros usam internet, celular, videogame e TV mais para brincar do que para estudar
  • Luciana Maria Allan, diretora do Instituto Crescer Para a Cidadania, escreve sobre o comportamento dos Jovens na internet
  • Especialistas alertam: adquirir equipamentos de ponta é  mais fácil do que se apropriar das novas possibilidades de construção do conhecimento
  • A informática faz parte do cotidiano das crianças e dos adolescentes e o governo promete torná-la universal nas escolas públicas até 2010


Share:
Postar um comentário