25/05/2011

,

As regras do jogo

É comum aos educadores estabelecer normas para as atividades físicas que serão desenvolvidas com as crianças para que as aulas esportivas sejam organizadas e tenham um bom andamento.
Se isso é fundamental para um Plano de Aulas, por outro lado corre-se o risco de não levar em conta uma série de aspectos que só a criança sente ao praticar os esportesat.
Por isso, recomenda-se que ao trabalhar com atividades físicas e corporais com crianças pequenas, de ensino fundamental, procure-se envolver os alunos nesse processo de definição das regras do jogo.
Formar equipes, dispor-se em filas ou rodas – devem ser objeto de ensino e aprendizagem. Ou seja, é preciso ensinar as normas para o jogo ou para a dança, observando 3 pontos importantes:

1. conversar antes com os alunos para combinar regras de utilização do espaço e detalhes da atividade;
2. não esperar uma participação padronizada, pois alguns alunos ficam cansados antes dos colegas, outros preferem observar antes de fazer e o interesse e as competências entre eles são diferentes;
3. considerar que a forma de organização que o professor imagina nem sempre é a melhor. Por exemplo, formar uma fila pode impedir às crianças ver o que contece à frente.

Outra coisa que pode funcionar é, passar as regras, experimentar a atividade física com a turma e posteriormente, pedir que os alunos avaliem os pontos positivos e negativos do que praticaram. Depois dessa avaliação, eles podem sugerir modificações na organização da brincadeira e na duração das partidas.

Essa nova forma de organizar as aulas pode incluir uma prática de rodízio com “pequenos técnicos” do esporte, que façam desenhos e relatos escritos sobre a atuação das equipes e de jogadores individualmente.
É possível ainda fazer uma mescla de aulas práticas e aulas sobre os conceitos das modalidades esportivas (o que ajuda bastante em dias de chuva em escolas que não possuem quadras cobertas). Assim, o esporte (e a educação física) passa a ser para as crianças atividade séria, planejada, interessante, onde os próprios times decidem, no papel, a tática de jogo a adotar em campo.

Fonte: T. Querubim - Subsídio
Share:
Postar um comentário